20 alimentos anti-cancerígenos

Partilhe

Classifique este artigo
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votes, average: 5,00 out of 5)

Loading...

20 Alimentos anti-cancerígenos

É possível prevenir o organismo com uma alimentação equilibrada e variada. Por isso, inclua já esses alimentos no seu prato.

Sem dúvida, a melhor maneira de fugir do cancro é cuidando do corpo. Isso inclui, entre vários fatores, a alimentação nutritiva.

Consumindo alimentos naturais é possível blindar o organismo e ainda ter uma vida mais longa e saudável. Legumes, verduras, frutas e cereais são fontes de fibras, vitaminas e minerais, que contribuem para a redução do risco de desenvolver a doença. Além disso, algumas substâncias presentes nos vegetais agem como escudos contra doenças, inclusive os tumores.

“Alimentos abundantes em vitamina A, C e E e em provitaminas, como betacaroteno ou carotenoides, estão relacionados como protetores nos processos oxidativos. Fibras, selênio, glucosilatos e flavonoides são outras substâncias anticancerígenas encontradas nos vegetais”, explica a médica Rita Maria de Andrade Budin, responsável pelo serviço de nutrição do Hospital Amaral Carvalho, em Jaú (SP).

A ação antioxidante desses nutrientes combate o aumento e a atuação de radicais na degeneração celular, que pode resultar em algum tipo de cancro.

Quanto mais colorido melhor

Engana-se quem pensa que somente um tipo de alimento pode suprir todas as propriedades anticancerígenas. “Algumas pessoas acreditam que, se determinado alimento tem efeito protetor, basta ingerir uma grande quantidade desse alimento e pronto.

Mas não é assim, o importante é modificar os hábitos e equilibrar a alimentação”, destaca a nutróloga Fernanda Schettino.

Portanto, o importante é ter atenção à qualidade e quantidade dos ingredientes nas refeições diárias.

Noz

A presença abundante de ômega 3, vitamina E e polifenois antioxidantes fazem dessa oleaginosa uma grande amiga do peito. Além de prevenir problemas cardiovasculares – por ser fonte da angina, uma proteína vasodilatadora, e gorduras poli-insaturadas, que contribuem para a redução da taxa de colesterol ruim (LDL) -, pesquisas recentes apontam que ingerir nozes diariamente ajuda a prevenir o cancro de mama.

“É possível que a vitamina E atue junto com o ômega 3 de sua composição, dificultando o desenvolvimento do problema”, afirma a nutricionista Simone Abreu. Até mesmo a ingestão do alimento após o diagnóstico mostrou bons resultados, diminuindo a velocidade do crescimento das células malignas. Assim como as oleaginosas em geral, a noz é muito calórica e a ingestão em excesso pode acabar acarretando acúmulo de gordura, um risco para o cancro.

Consumo: 2 nozes por dia

Gengibre

A substância que dá sabor ao gengibre é a responsável por sua ação antioxidante. Trata-se do gingerol, que diminui a velocidade de crescimento dos tumores, em especial o de ovários. O ideal é consumir o caule fresco para não perder o seu alto teor de vitamina C, que igualmente auxilia no combate a doenças.

Consumo: 1 colher (café) ao dia.

Agrião

Sua ação antisséptica é parecida com a do hortelã, porém, contém grande quantidade de carotenoides, que previnem tumores, principalmente o de mama, e a degeneração muscular.

Ainda possui compostos indoles, conhecidos por sua capacidade anticancerígena.

Consumo: 1 xícara (chá) por dia.

Soja

O grão é rico em isoflavona, composto inibidor da ação de enzimas ligadas ao desenvolvimento da doença.

A substância é um fitoestrógeno, semelhante ao hormônio feminino estrógeno, capaz de reduzir os riscos de tumores de mama e próstata.

Segundo pesquisas realizadas nos Estados Unidos e Japão,o consumo diário de soja e seus derivados pode reduzir em até 50% a chance de desenvolver cancro. As isoflavonas são mais concentradas na versão do grão cozido.

Consumo: 2 colheres (sopa) dos grãos ou um copo (250 ml) de seu leite ou 2 colheres (sopa) de sua farinha por dia.

Tomate

Ele tem fama de ser um repelente de cancro de próstata, mas seus nutrientes ajudam ainda a afastar vários outros tumores, como o de pâncreas e de pulmão.

O tomate é riquíssimo em licopeno, um carotenoide que tem poderosa ação antioxidante. Responsável pela cor avermelhada do vegetal, a substância combate os radicais livres que alteram o DNA das células e podem desencadear o processo cancerígeno.

O licopeno é melhor absorvido se aquecido, por isso opte por tomates assados ou cozidos.

Consumo: 1 unidade por dia.

Abacate

Apesar de calórico, o abacate oferece muitos benefícios à saúde. Ele é rico em ácido graxos monoinsaturados e em vitaminas do grupo B, essenciais no combate ao cancro.

A fruta é uma aliada no combate ao cancro de boca. A melhor forma de consumi-lo é in-natura, como em saladas ou amassado/picado no prato, mas sem açúcar.

Consumo: 1/2 unidade da fruta a cada 2 dias.

Alho

Os benefícios do alho para a saúde são conhecidos desde a antiguidade. Combater inflamações, resfriados e pressão alta são algumas de suas qualidades.

Em relação ao cancro, o alimento atua como neutralizador dos agentes cancerígenos e retarda os crescimentos das células anormais. Ele apresenta um grande número de compostos sulfurados, se destacando a substância chamada ajoeno, que age no combate aos radicais livres e, combinado com outro nutriente, o fruto-oligossacarídeo, se transformam em um potente probiótico, que evita o surgimento de tumores.

O alho ainda fortalece o sistema imunológico, aumentando a atividade dos leucócitos. O organismo absorve melhor seus nutriente quando ingerido cru.

Consumo: 1 colher (café) por dia.

Feijão

Segundo a nutricionista, as leguminosas em geral, como lentilha, ervilha e feijão, são consideradas inibidoras de protease, composto que dificulta a invasão das células cancerígenas nos tecidos.

Isto porque elas contém antocianinas, uma substância do grupo das flavonoides. Fonte de fibras, ainda previnem o cancro de intestino.

Da mesma forma que a soja, o feijão é fonte de isoflavonas, que inibem a proliferação de células mamárias defeituosas Também apresentam antioxidantes que ajudam na absorção de gorduras relacionadas ao surgimento de tumores nos seios.

Consumo: 1 concha por dia.

Uva

A fruta é um verdadeiro escudo contra tumores. Rica em um antioxidante chamado antocianina, previne que a doença surja.

O seu sumo e o vinho, principalmente o tinto, tem grande quantidade de resveratrol, um polifenol que controla os índices de colesterol ruim e previne o cancro de pulmão. A casca da fruta também é fonte de fibra, que previne o cancro de intestino.

Consumo: 2 copos (250 ml) de suco ou 1/2 taça (100 ml) de vinho por dia.

Cereais

Fontes essenciais de fibras insolúveis, protegem o intestino grosso, pois facilitam a digestão e o funcionamento do órgão. Ainda são fontes de vitaminas, minerais e ácidos essenciais para o organismo.

A melhor maneira de consumir os cereais é optando pelas versões integrais de pães e massas, além de incluir aveia, linhaça, gergelim e outros alimentos desse tipo nas refeições.

Mas atenção! Os cereais só levam esses benefícios se a dieta for rica ao organismo se a dieta for rica no consumo de água, para facilitar o trânsito dos alimentos.

Consumo: Varia de acordo com o tipo de cereal. Geralmente são 3 porções por dia.

Romã

Eis uma fruta pouco consumida, mas que só faz bem à saúde. Inúmeras pesquisas vêm comprovando a eficácia da romã na inibição do desenvolvimento de células cancerígenas.

Substâncias como antocianidina, cianidinas, elagitaninos e fitoestrógenos são potentes antioxidantes. Mas o destaque é a presença de cerca de 40% de ácido elágico em sua composição.

O elemento também combate os radicais livres, auxilia na redução de tumores e evita o aparecimento de células cancerosas. Seu suco ou chá também contem os benefícios.

Consumo: 1 copo (250 ml) de suco ou 2 frutas por dia.

Amora

A fruta de sabor azedo e ao mesmo tempo doce está aqui para representar as frutas vermelhas em geral. Em especial, a amora contém antocianinas, antioxidante que ajuda na redução do risco de tumores no esôfago.

Consumo: 1 copo (250 ml) por dia ou 1/2 xícara (chá) da fruta fresca.

Azeite

Presente nas culinárias mais saudáveis no mundo, o azeite extra virgem é um verdadeiro guardião da saúde. Ele contém ômega 3, importante antioxidante e, por isso, anticancerígeno.

Apesar de calórico – por isso deve-se ter cuidado com o consumo em excesso -, contém grande concentração de polifenois, potentes no combate ao cancro, especialmente o de mama. Porém, a substância se perde se exposta a altas temperaturas, como em frituras, ou ambientes muito claros. Por isso, prefira consumir o azeite em saladas e pratos já prontos e conserve em embalagens escuras.

Consumo: 2 colheres (sopa) por dia.

Hortelã

As folhinhas verdes  e aromáticas contêm flavonoides, atuando como excelente anti-inflamatórios.

As suas propriedades antissépticas auxiliam na prevenção, principalmente, de cancro pulmonar. Prefira consumi-las in natura ou em chá, para preservar os benefícios.

Consumo: 1 xícara (200 ml) de seu chá ou 1 colher (sopa) das folhas por dia.

Cebola

A presença de selênio e compostos fenóicos faz com que o alimento aja contra os efeitos dos radicais livres. “Apresenta uma importante ação contra o cancro, devido a um bioflavonoide chamado quercetina”, explica a nutróloga.

Pesquisas apontam que o consumo regular de cebola é capaz de diminuir em 56 % as chances de desenvolver cancro de laringe, em 43 % o de ovário e em 25 % o de rins.

Consumo: 2 cebolas médias por semana, preferencialmente crua.

Pimenta

Sinônimo de longevidade, a pimenta também é uma aliada no combate aos tumores. Por conter capsaicina, piperina e quercetina, substâncias que geram efeitos analgésicos e anti-inflamatórios, contribui para a inibição  do crescimento do cancro.

A concentração das propriedades varia de acordo com o tipo de pimenta, mas quanto mais apimentado, melhor para a saúde.

Consumo: varia conforme o tipo, mas, geralmente, 1 a 2 colheres (sobremesa) por dia.

Chocolate

Esta delícia está na lista por causa do seu ingrediente principal, o cacau, que contém eficientes ativos antioxidantes. O tipo amargo, por conter mais cacau, é o que mais concentra a substância, cerca de 900 mg em 100 g do doce.

A presença de aminoácidos essenciais para o bem-estar aumenta a capacidade do organismo de absorver minerais e vitaminas, o que promove uma barreira de proteção para alguns tipos de cancroes.

Consumo: 25 g (um quadrado do tablete) por dia.

Iogurte

Diferentemente do leite, os iogurtes apresentam grande quantidade de lactobacilos, micro-organismo vivos que protegem o intestino de inflamações e toxinas, agindo como probióticos.

Por agir principalmente no sistema digestivo, previne cancro de estômago, intestino e cólon.

Consumo: 2 copos (250 ml) por dia.

Brócolos

Figurinha sempre presente em diversos tipos de prevenção e sinônimo de boa saúde, os brócolos é um dos mais fortes e importantes alimentos medicinais. Ele contém betacaroteno, folatos, cálcio e ferro, que previnem diversas doenças.

“Contém indóis – substâncias presentes em alguns legumes verdes -,que auxiliam na prevenção contra o cancro, principalmente de mama”, destaca a nutróloga e médica ortomolecular Katiana Cruz. Outra substância importante é o sulforafano, que juntamente com a vitamina C do alimento, elimina substância cancerígena.

Consumo: 2 xícaras (chá) por dia.

Chá

É difícil encontrar algum chá que faça mal à saúde. As suas diversas propriedades oferecem os mais variados benefícios, entre eles, o combate ao cancro.

O mais famoso é o chá verde, por conter epigalocatequina-3-galato, um estimulante que apresentou resultados significativos em pesquisas contra a doença. Por atuar na digestão, previne, principalmente, cancro de estômago.

Consumo: Varia conforme o tipo do chá, mas, geralmente, indica-se o consumo de 3  ou 4 xícaras (200 ml) por dia.

 

Fonte: por Marcella Pacheli / Marisa Sei / Amanda Dias / Alimentação ANTICÂNCER – Ano 1 – nº 1 – 2012 – Editora Alto Astral / Luiz Flávio Coutinho, oncologista da Clínica Oncomed, Belo Horizonte (MG); Fábio Gomes, Nutricionista da área se Alimentação, Nutrição e Câncer do Instituto Nacional do Câncer (INCA); Adriana Bassoul, nutricionista do Sítio Moinho, produtor de alimentos orgânico /Livro A verdadeira dieta anticâncer, David Khayat.

Deixar uma resposta

Newsletter