20 de Outubro Dia Mundial da Osteoporose 2016

Partilhe

O que é a Osteoporose

A osteoporose é uma doença óssea sistémica, (i.e. generalizada a todo o esqueleto), que por si só não causa sintomas, caracterizada por uma densidade mineral óssea (DMO) diminuída e alterações da microarquitectura e da resistência ósseas que causam aumento da fragilidade óssea e, consequentemente, aumento do risco de fracturas.

Se não for prevenida precocemente, ou se não for tratada, a perda de massa óssea vai aumentando progressivamente, de forma assintomática, sem manifestações, até à ocorrência de uma fractura.
O que caracteriza as fracturas osteoporóticas é ocorrerem com um traumatismo mínimo, que não provocaria fractura dum osso normal. Também se chamam, por isso, fracturas de fragilidade.
Uma vez que o número de mulheres em risco de desenvolver osteoporose pós-menopáusica aumenta à medida que a população vai envelhecendo, é fundamental identificar de forma precoce e exacta quais as que se encontram em risco de sofrer fracturas.

osteoporose-viva-saude

Sintomas da Osteoporose

Habitualmente não ocorrem sintomas clínicos de osteoporose antes da ocorrência de uma fractura.
A osteoporose é considerada uma doença assintomática. De facto, durante a progressão da doença, os ossos tornam-se progressivamente mais frágeis sem que os indivíduos afectados o percebam.

Exceptuando os casos em que o doente efectua o rastreio da doença, o diagnóstico só se realiza após a ocorrência de uma fractura:

  • para muitas mulheres pós-menopáusicas, a ocorrência da primeira fractura osteoporótica é o primeiro sintoma sugestivo da doença;
  • a ocorrência de fracturas osteoporóticas vertebrais é a complicação da osteoporose pós-menopáusica mais frequente e muitas vezes a mais precoce;
  • nesta fase, a micro-estrutura interna do osso pode já ter sofrido uma grande destruição e a doença encontrar-se num estado bastante avançado;
  • frequentemente (em aproximadamente dois terços dos casos), as fracturas vertebrais não são diagnosticadas por não produzirem sintomas ou por os sintomas associados – dor na região dorsal ou lombar – serem banais e inespecíficos (i.e. surgem em muitas outras situações clínicas para além das fracturas);
  • após a primeira fractura , muitas vezes não diagnosticada, o risco de novas fracturas aumenta, podendo ocorrer múltiplas fracturas vertebrais e consequente aumento da morbilidade (i.e. das queixas e das perturbações associadas à doença) e da mortalidade;
  • o diagnóstico e o tratamento precoces da doença são, portanto, fundamentais tendo em vista a prevenção das fracturas.
Tratamento

Se tem osteoporose o seu médico irá receitar-lhe medicamentos, que podem ser de vários géneros e ter finalidades diferentes:

Medicamentos para aumentar a massa óssea

Os medicamentos que aumentam a sua massa óssea, isto é, a quantidade de osso, são os mais importantes no tratamento da osteoporose, porque vão reduzir o seu risco de vir a ter uma fractura.

Existem vários medicamentos com esta finalidade e apenas o seu médico sabe qual é o mais indicado para si.

Estes medicamentos não a farão sentir-se melhor das suas dores nas costas ou de outras queixas que tenha. Embora estejam a tornar os seus ossos mais fortes não vai sentir nada, tal como não sentiu quando os seus ossos se foram tornando mais fracos.

É muito importante que cumpra a medicação de forma correcta mesmo que não sinta nenhuma diferença.

Suplementos de cálcio e vitamina D

Se o seu médico verificar que a sua alimentação não contém a quantidade de cálcio suficiente pode receitar-lhe um suplemento de cálcio.

Estes suplementos podem ter várias formas (p.ex. comprimidos, pastilhas para mastigar, pó para dissolver) e devem ser tomados após a refeição. Se tomar apenas uma dose por dia é preferível que o faça após o jantar.

Embora alguns suplementos de cálcio já tenham vitamina D o seu médico pode achar melhor que faça um suplemento de vitamina D à parte. Nesse caso deve tomá-lo a uma hora diferente do suplemento de cálcio.

Não tenha medo de tomar cálcio a mais. O nosso organismo só absorve o que necessita e o restante é eliminado na urina. Mas atenção: se tiver pedra nos rins deve beber muita água para evitar que o cálcio na urina seja prejudicial.

Ao contrário do que acontece com o cálcio é perigoso tomar vitamina D a mais. Por isso nunca faça mais do que a dose recomendada pelo seu médico.

Medicamentos para controlar a dor

No caso de ter dores nas costas provocadas pela osteoporose o seu médico pode receitar-lhe medicamentos para as dores (analgésicos).

Vamos falar mais adiante dos vários tipos de dores provocados pela osteoporose e das maneiras de lidar com elas.

 

fontes:roche.pt/aporos.pt

Deixar uma resposta

Newsletter