CUIDADOS ALIMENTARES PARA CRIANÇAS EM TEMPOS DE COVID -19

Partilhe

Cuidados Alimentares para crianças em tempos de Covid – 19

As medidas adotadas para a prevenção da propagação da COVID-19, nomeadamente a interrupção da atividade letiva e a necessidade de uma permanência prolongada em casa, alteraram a rotina de milhares de crianças.

Menos atividade física e alterações no comportamento de compra de alimentos por parte dos encarregados de educação, podem colocar muitas crianças em risco.

Este artigo descreve brevemente a importância da alimentação na saúde e desenvolvimento das crianças; apresenta algumas regras simples para uma alimentação saudável para este grupo etário e que são para qualquer altura do ano.

A importância da alimentação na saúde e desenvolvimento das crianças: 

A alimentação na infância tem um papel determinante no crescimento e desenvolvimento das crianças e é neste período que se moldam os nossos gostos e preferências alimentares e que programamos a nossa saúde futura. Assim, sendo apresentamos: 

6 REGRAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NAS CRIANÇAS:

  1. Comer mais fruta e hortícolas.

Garantir o consumo de sopa no início das refeições principais e 2 a 3 peças de fruta por dia, pode ser o suficiente para atingir a quantidade recomendada por dia para estes alimentos.

  1. Beber mais água e menos bebidas açucaradas.

As bebidas açucaradas (bebidas refrigerantes, néctares e sumos de fruta) são um dos produtos alimentares que mais contribuem para a ingestão de açúcar nas crianças e adolescentes.

Reduzir o seu consumo e promover em alternativa o consumo de água nas crianças é central para uma alimentação saudável. Esta é a altura de experimentar e aprender a beber novas bebidas sem açúcar, mas igualmente saborosas.

  1. Evitar o “lixo alimentar”, em particular os snacks hipercalóricos, ricos em sal, açúcar e gordura.

A estratégia mais eficaz para evitar o consumo excessivos destes produtos alimentares é seguramente não comprar e substituir estes alimentos por outros mais saudáveis, mas saborosos à mesma.

Esta pode ser uma recomendação particularmente relevante para quem tem crianças e adolescentes em casa. Mais vale não os ter em casa do que instituir regras difíceis de cumprir nestes dias já difíceis.

  1. Leite e derivados todos os dias mas na dose certa.

O leite e derivados (iogurte e queijo) são alimentos importantes para o crescimento e desenvolvimento das crianças. São fonte de nutrientes essenciais como o cálcio e outros minerais e vitaminas.

Contudo, o seu consumo não deve ser exagerado. A quantidade diária não deve ser superior a 400-500 ml. É muito importante ler os rótulos e comparar e escolher lácteos com menos açúcar, preferindo iogurte sem aromas ou sem pedaços de fruta. A fruta pode ser adicionada em casa.

  1. Fazer uma alimentação completa, variada e equilibrada, seguindo os princípios da Roda dos Alimentos.

Devemos incentivar as crianças a comer alimentos de cada grupo da Roda dos Alimentos e beber água diariamente. Alertamos para a importância de variar dentro do grupo da “Carne, peixe e ovos”, incentivando o consumo de peixe nas refeições principais.

A par do leite e iogurtes, o peixe pode ser uma das melhores fontes de iodo na nossa alimentação e a ingestão adequada de iodo é importante para assegurar um adequado desenvolvimento cognitivo.

  1. Ensinar os mais novos a comerem bem e a cozinhar saudável.

Neste período, há oportunidades que surgem. Use o seu tempo livre para ensinar os mais novos a cozinhar de forma saudável.

 

Autor: Viva Saúde

Fonte: Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS) da Direção-Geral da Saúde.