Higienização de Superfícies em Locais de Trabalho

Partilhe

Todas as superfícies podem ser veículos de contágio, o risco de contagio varia consoante a frequência de manipulação, de toque ou de utilização.

Alguns exemplos destas Superfícies:

Maçanetas de portas, interruptores de luz, telefones, teclado de computador, botões de elevadores, torneiras de lavatório, manípulos de autoclismos, mesas, bancadas, cadeiras, corrimãos, dinheiro, máquinas de trabalho, entre outros.

As empresas/estabelecimentos devem assegurar que todas as pessoas que trabalham no mesmo estão sensibilizadas para o cumprimento das regras de etiqueta respiratória, de lavagem correta das mãos, assim como as outras medidas de higienizacão e controlo ambiental abaixo descritas.

Técnicas de Limpeza:

0s estabelecimentos devem assegurar que a limpeza segue a seguinte técnica:

  • A limpeza deve ser sempre húmida, não usar aspiradores a seco, salvo se forem aspiradores com tanque de água que recolhe a sujidade na água, e despejar o deposito entre cada lavagem.
  • Deve ser realizada sempre no sentido de cima para baixo e, das áreas mais limpas para as mais sujas
    1. Paredes e teto;
    2. Superfícies acima do chão, como bancadas, mesas, cadeiras, corrimãos, entre outros
    3. Equipamentos, maquinas de trabalho existentes nas áreas;
    4. Instalações sanitárias;
    5. O Chão é o ultimo a limpar.

Materiais de Limpeza:

0s estabelecimentos devem assegurar que os matérias de limpeza seguem as seguintes instruções:

  • Devem existir materiais de limpeza distintos, de uso exclusivo, para cada zona do estabelecimento;
  • 0s panos de limpeza devem ser, preferencialmente , de uso único e descartáveis, diferenciados por um código de cores, para cada uma das áreas de acordo com o nível de risco.
  • 0 balde e a esfregona para o chão são reutilizáveis, pelo que se deve garantir uma limpeza e desinfessão destes no final de cada utilização. 0 balde e esfregona devem ser diferentes, para cada área.

Frequência de Limpeza:

Em relação à frequência, os estabelecimentos devem assegurar que:

  • A limpeza de superfícies de toque frequente pode ser realizada com detergente de base desinfectante que seja 2 em 1 (detergente mais desinfectante), para conseguir um procedimento mais rápido;
  • A frequência de limpeza das superfícies de toque frequente deve ser no mínimo 6 vezes ao dia, podendo ser necessário aumentar essa frequência;
  • 0 chão, lavar com água e detergente comum, seguido da desifeção com solução de lixívia diluída em água. frequência da limpeza deve ser no mínimo de 2 vezes ao dia;
  • Instalações sanitárias, lavar preferencialmente com o produto de contenha na composição detergente e desinfetante. Deve ser feita no mínimo 3 vezes ao dia.

Estas regras também se aplicam para todas as máquinas de trabalho existentes numa empresa, em que devem ser higienizadas regularmente e sempre que haja uma troca de colaborador.

 

Fonte: DGS – Direção Geral de Saúde.