EMOÇÕES POR DETRÁS DA MASCARA

Partilhe

EMOÇÕES QUE PODEMOS SENTIR EM TEMPOS DE COVID-19

  • Frustração
  • Ansiedade e Medo
  • Preocupação
  • Angústia
  • Incerteza
  • Solidão
  • Aborrecimento
  • Tristeza
  • Falta de Esperança
  • Sensação de Impotência

Mantenha presente que, por vezes, é difícil conseguirmos distinguir diferentes emoções. Podemos senti-las ao mesmo tempo, sem conseguirmos identificar uma causa ou acontecimento que possam ter causado.

Todas as emoções são normativas e têm a sua função no nosso dia a dia e contexto de vida. Como tal, é importante que aprenda a geri-las e a trabalhá-las.

Porque razão é importante estarmos conscientes dos nossos pensamentos e emoções, Agora?

Face à situação de incerteza que o país vive, atualmente, é normal que esta o/a faça sentir triste, assustado/a, zangado/a, sozinho/a ou ansioso/a. A ansiedade pode fazer-se sentir de diversas formas.

Independentemente de ter mais ou menos sintomas, a ansiedade pode tornar-se recorrente e cada vez mais intensa e é, por isso, essencial conhecê-la e trabalhar ferramentas para a gerir.

Ao compreender melhor aquilo que pensa e aquilo que sente, conseguirá gerir, mais facilmente, as suas emoções e tranquilizar-se, bem como tranquilizar os outros à sua volta!

E quando estas emoções forem difíceis de gerir e lidar?

A ansiedade (e outras emoções desagradáveis) pode ser considerada um mecanismo adaptativo e protetor, que é ativado sempre que existe a perceção de perigo.

Por exemplo, quando somos chamados ao gabinete do diretor na escola, é natural que sintamos a barriga a dar algumas voltas e as mãos um pouco suadas – afinal estamos perante uma figura de autoridade e só pensamos no que pudemos ter feito de errado. 

No entanto, quando estas emoções se tornam recorrentes e de elevada intensidade, torna-se exponencialmente mais difícil geri-las, o que nos impede de manter as nossas rotinas diárias.

Ao reconhecer e identificar as suas emoções, será capaz de as abordar de forma mais saudável e tranquilizar-se.

A ansiedade pode demonstrar-se de distintas maneiras, e por vezes variando até de situação para situação. Isto não acontece apenas com a ansiedade. De facto, todas as emoções podem ter diversas manifestações, seja através de sensações corporais, reações fisiológicas ou comportamentos.

Uma das reações que se demonstra mais afetada pelas emoções que experienciamos é a respiração. A forma como respira tem um grande impacto no seu corpo.

Quando está irritado ou ansioso, tende a respirar de forma rápida e superficial, o que faz com que estas emoções se mantenham presentes no seu corpo. Se aprender a respirar, é possível diminuir essas emoções e consequentes reações desagradáveis sentidas no seu corpo.

O que é importante na situação atual?

  1. É importante que mantenha algumas rotinas. É aconselhável que planeie a sua semana de forma a cumprir objetivos, para ajudar a que se sinta o menos afastado da vida “normal” possível.
  2. Se tem agregado familiar, é importante que os envolva nas diferentes atividades diárias, consoante as suas capacidades. Estabeleça horários para ligar aos seus amigos e familiares.
  3. Mantenha-se informado/a, mas certifique-se que as suas fontes são seguras e fidedignas (Como a Direção Geral de Saúde ou a Organização Mundial de Saúde). Tire apenas uma hora do seu dia para ver as notícias sobre esta situação. Ao estarmos constantemente a ouvir, a ler e a pesquisar sobre novos e diferentes dados, corremos o risco de vermos “fake-news” e de ficarmos alarmados com as diferentes informações.

Vamos apresentar-lhe 5 passos para que consiga controlar as suas emoções mais facilmente:

1 – Identifique qual a emoção que está a sentir no momento.

Este passo é essencial para que consiga controlar as suas emoções. Como você irá ter controle emocional, sem saber ao certo o que está a sentir? É preciso que identifique qual é a emoção presente, para que possa então mudá-la.

lembre-se de fazer as seguintes perguntas:

  • O que realmente está a acontecer aqui agora?
  • Que emoção estou a sentir neste momento?

Ao fazer estas perguntas, o seu cérebro instantaneamente irá querer respondê-las, porque você entrará num estado emocional de curiosidade, em vez de raiva. Uma vez identificada o tipo de emoção negativa, então, deve-se interrompê-la. Este é o assunto do próximo tópico.

2 – Interrompa o padrão negativo

Outro ponto importante para controlar as suas emoções, é simplesmente parar o que está a fazer por um ou dois minutos. Esta simples ação poderá fazer com que você interrompa o padrão da emoção negativa, mudando seu estado emocional e possivelmente encontrar uma solução para o desafio presente.

Sempre que se sentir um pouco stressado, trate de interromper o seu padrão e criar um novo mais positivo.

3 – Tenha uma lista de emoções positivas como recurso

Neste passo você irá identificar qual a emoção positiva, que está disponível para si como recurso, assim que perceber a necessidade de acioná-la. Por exemplo, se você se sente ansioso em relação a determinada situação, então escolherá uma emoção positiva para substituir a sensação de ansiedade.

Veja alguns exemplos de emoções positivas:

  • Confiança
  • Coragem
  • Determinação
  • Inteligência
  • Curiosidade
  • Criatividade
  • Calma
  • Paciência
  • Ousadia
  • Alegria

Você poderá sempre controlar as suas emoções, desde que se lembre que está no controle da sua vida. O erro mais comum que muitas pessoas cometem, é o de acreditar que não podem controlar as suas emoções, e que as suas vidas estão à mercê dos acontecimentos.

4 – Acredite que pode controlar as suas emoções.

Você esta no controle das suas emoções. É você quem decide quando se sentir bem ou quando se sentir mal. Muitas pessoas acreditam que elas não podem controlar as emoções e, como resultado dessa crença limitante, elas preferem acreditar que são os acontecimentos nas suas vidas que as controlam. Nós realmente não podemos controlar os acontecimentos que ocorrem em nossa vida. Podemos controlar apenas os significados dos acontecimentos.

Na verdade, o que não podemos controlar são estes três elementos abaixo:

Não podemos controlar o passado

Não podemos controlar as pessoas

Não podemos controlar o tempo

Embora não possamos controlar tudo isto, ainda assim, temos o controle das nossas emoções. E isto já é mais do que suficiente para vivermos a nossa vida de maneira equilibrada.

5 – Imagine como será a mesma situação no futuro

Por que é necessário? Porque estará a ensinar o seu cérebro, como você deseja que ele represente a mesma situação, da maneira que quer que ela seja.

Lembre-se de que se deve imaginar a si mesmo no controle das suas emoções.

O que estará a fazer na verdade é criar um novo condicionamento positivo, com uma resposta diferente. É como se antecipasse a situação já sabendo quais recursos emocionais irá usar no futuro.

Lembre-se de que é você quem decide o que os acontecimentos significam. É você que está no controle das suas emoções e, também, no controle da sua vida.

Outra grande vantagem de imaginar a situação já resolvida na sua mente, é que você passa a não reagir perante as situações. Muito pelo contrário. Você passa a decidir qual a emoção a escolher diante daquela situação.

Estes foram os 5 passos para controlar as suas emoções mais facilmente. Tudo o que deve fazer agora é implementá-los no seu dia a dia, para que possa obter ótimos resultados e, com isso, tornar-se um mestre no controle das suas emoções.

 

Nota: A leitura deste artigo não dispensa a consulta de um medico especialista sempre que seja necessário. 

Fotografia: @belisacruz_photography

 

Fonte: Ordem dos Psicólogos Portugueses /www.focuslife.com.br