Golfe também exige preparação física?

Partilhe

 

Autor – Personal Trainers

Ver perfil completo Personal Trainers

Visite o nosso Site

 


Golfe e a preparação física

Qualquer praticante de Golfe sabe o quão desafiante é a modalidade, a progressão não tem limites. À imagem da natureza humana o Golfe é um desporto onde é difícil uma satisfação plena, por muito bem que tenha corrido o dia de jogo há sempre margem para o progresso e para se ter feito algum “shot” melhor.

É evidente que o sucesso não vem apenas do talento, mas sim da conjugação de muito treino, esforço e dedicação e o golfe não foge a isto, uma das maiores lendas de Golfe Tiger Woods, foi nos seus tempos de maior gloria um exemplo disso destacando-se muito dos restantes jogadores, principalmente ao nível da preparação física.

Ele foi um dos primeiros jogadores a dar grande importância às suas qualidades físicas (força, resistência, mobilidade e equilíbrio), rapidamente se percebeu que ele era forte e atlético, com grande disponibilidade física e com muita potência muscular e sim, ele treinou esses aspetos e investiu várias horas no ginásio para conseguir isso, através de musculação e treino funcional. Pode-se afirmar que Tiger Woods incitou a uma cultura física no Golfe moderno.

Basta ter um olhar atento para perceber que o estereótipo do jogador de Golfe barrigudo e desleixado com o seu corpo já não inclui o top 10 mundial. Os golfistas evoluíram muito em termos físicos e atualmente não existe nenhum jogador de destaque mundial que não cuide do seu corpo e que não tenha um Personal Trainer para lhe organizar um rotina de fitness adaptada às suas necessidades, exemplos disso são: Rory McIlroy, Dustin Johnson, Jason Day, entre outros.

Estes 3 jogadores não têm varetas extra stiff e batem drives de centenas de metros por acaso, isso é fruto de muita potência muscular e disponibilidade física obtida com Treino Personalizado.

Muitos jogadores pensam (até profissionais) que o seu jogo só poderá melhorar com o aperfeiçoar da técnica, ou o treino massivo em Driving Range, ou em voltas de jogos sucessivas, mas muitas vezes o problema não é treino técnico mas sim físico ou mesmo mental.

As maiores limitações para se atingir um Swing de sucesso, são normalmente físicas, de onde se destacam: problemas posturais (afeta o impacto e o alinhamento), fraca mobilidade/flexibilidade (afeta a rotação e potência), grupos musculares inibidos ou com excesso de tensão (afeta o equilíbrio e a fluidez/ordem de movimentos).

Em suma, desequilíbrios musculares e desvios posturais após se instalarem podem dar origem a lesões e erros recorrentes de Swing (Chicken Wing, Early Release, Ficar com o Peso Atrás ou Hanging Back, Over The Top, riverse pivot, postura em C ou em S, Sway, etc.).

O treino e uma avaliação funcional podem ser a chave para continuar a progredir na modalidade. A Personal Trainers promove o seu sucesso!

No Algarve temos excelentes condições para a prática do golfe e temos também profissionais de excelência focados nos seus objectivos. Ter uma pratica consistente e personalizada de exercício é com certeza aquilo que falta para melhorar o seu jogo.

Um programa de treino adaptado a si vai:

  • Melhorar a postura;
  • Mais estabilidade na base de jogo (Stance);
  • Facilidade na execução do movimento;
  • Prevenção das lesões associadas ao golfe (tendinites);
  • Aumentar a capacidade de concentração durante os 18 buracos (corpo são, mente sã);
  • Aumentar a resistência à fadiga (100% disponível fisicamente em cada shot);
  • Boa forma física (não terminar cansado);
  • Maior consciência corporal e memória muscular (consistência no Swing).

 

Se quer resultados diferentes tem que fazer coisas diferentes, contacte-nos já e explicamos como pode iniciar a mudança.

 

Autor: Personal Trainers

Deixar uma resposta

Newsletter