Melanoma – cancro da pele mais grave cuidados a ter

Partilhe

 

Melanoma – cancro da pele mais grave cuidados a ter

O melanoma é o tipo de cancro da pele mais grave. Todos os anos, surgem mais de 10 mil novos casos de melanoma em Portugal.

No Dia Europeu do Melanoma várias instituições hospitalares organizam rastreios gratuitos junto da população tendo-se já analisado 450.000 pessoas neste dia.

Como identificar o melanoma?

Faça com regularidade um auto exame cutâneo para identificar possíveis problemas. Verifique o tamanho, forma, bordo, cor e aplique a regra ABCDE:

  • A: Assimetria (a forma do sinal é irregular, não redonda)
  • B: Bordo (o contorno do sinal é irregular, mal delimitado)
  • C: Cor (o sinal não apresenta uma cor uniforme, tem várias cores)
  • D: Diâmetro (o diâmetro do sinal é superior a 5 mm)
  • E: Espessamento recente

Se verificar que um sinal se altera em pouco tempo, deve recorrer a um médico dermatologista para observação.

Cuidados a ter

  • Aplicar protetor solar de índice elevado
  • Evitar a exposição solar no período entre as 11 horas e as 16 horas
  • Usar óculos e chapéus
  • Não fazer solário

O melanoma pode afetar qualquer pessoa, em qualquer idade, mas é mais comum em pessoas com mais de 50 anos, para além de ter 10 vezes maior probabilidade de ocorrer em indivíduos de raça branca do que de raça negra.

O melanoma tem origem e desenvolve nos melanócitos. Como a maioria das células do melanoma produz melanina, geralmente os tumores são de cor castanho ou preta. No entanto, alguns melanomas não são pigmentados, podendo ser de cor rosa, bege ou branco.

O melanoma pode se desenvolver na pele de qualquer parte do corpo, mas é mais propenso a aparecer em locais como o tronco (local mais comum em homens), as pernas (local mais frequentemente nas mulheres), o pescoço e o rosto.

Pessoas com pele mais pigmentada têm um risco menor de melanoma nos locais mais comuns, mas qualquer pessoa pode desenvolver esse tipo de cancro nas palmas das mãos, plantas dos pés, e sob as unhas. Os melanomas nessas áreas respondem por uma porcentagem muito maior de casos em pessoas de raça negra do que em pessoas de raça branca.

Melanomas também podem se formar em outras partes do seu corpo, como olhos, boca, órgãos genitais e região anal, mas estes são muito menos frequentes do que o melanoma da pele.

O melanoma é menos comum do que o cancro de pele não melanoma de células escamosas e basocelular, mas é mais agressivo. Assim como o basocelular e o de células escamosas, o melanoma é quase sempre curável em seus estágios iniciais. Mas, é muito provável que se dissemine para outras regiões do corpo se não for diagnosticado precocemente.

 

Autor:Viva Saúde
Fonte: cancer.org/

Deixar uma resposta

Newsletter