O Poder dos pensamentos

Partilhe

Foto-perfil-viva-saude

 

Autor – Marcos Justiniano (Psicólogo)


O Poder dos nossos pensamentos

Na maior parte do tempo no nosso dia-a-dia, não nos damos conta de muitos dos nossos pensamentos.

Tomamos decisões importantes, fazemos escolhas, relacionamos-nos, com base nos nossos pensamentos, mas não os percebemos. Em alguma situação específica, até racionalizamos demais, pensamos e repensamos sobre o que fazer. Mas, mesmo neste momento o poder dos nossos pensamentos está presente e até a nossa racionalização é comprometida ou influenciada.

Algumas pessoas vivem a correria do dia-a-dia e quando deitam nas suas camas e colocam a cabeça no travesseiro… Lá vêm eles! Perdem o sono e rolam de um lado para o outro na cama. Pensamentos e mais pensamentos! Sobre tudo o que se passou, tudo o que aconteceu, sobre o que ainda vai acontecer, e sobre o que nunca aconteceu e nem vai acontecer! Pensamentos acelerados. Uma infinidade deles. Alguns, que não contaria nem para seu melhor amigo! “Nossa… como posso pensar uma coisa dessas?”

Vem a ansiedade, o medo, o desespero, a raiva, a angústia, a mágoa e como consequência, os conflitos, as desistências, as paralisias, o insucesso, as agressões.

Essas emoções a dominar o seu ser, reforçarão os pensamentos que as originaram, estes mais fortes, produzirão mais emoções e como num “beco sem saída”, você estará escravizado pelo poder dos seus pensamentos! Sem nos darmos conta, os nossos pensamentos muitas vezes, determinam negativamente as nossas ações e por vezes paralisam-nos diante de algumas situações.

Talvez tenha dificuldade em identificar pensamentos. Somos mais hábeis em falar a perceber o que sentimos. Percebemos com mais facilidade a tristeza, a raiva, a alegria, a ansiedade, a frustração, a angústia, enfim, as emoções. Mas e os pensamentos que as antecederam? Não sei se isso já lhe aconteceu, mas muitas vezes estamos tristes, sabemos que estamos, mas não sabemos o motivo. Às vezes, diante de algumas situações podemos até mesmo nos perguntar, “Meu Deuas, isso não era motivo para eu ficar tão irritado!”, ou “não aconteceu nada de mais, porque fiquei tão incomodado?!”. Uma pessoa no trabalho, na escola, na família o irrita sem motivo nenhum aparente. O poder de seus pensamentos está por trás de tudo isso!

O poder de seus pensamentos pode escraviza-lo em emoções negativas e comportamentos inadequados, ou alavanca-lo para o desenvolvimento de toda sua potencialidade, de todas as suas capacidades e habilidades. Como fazer isso?

Há pensamentos que chamamos de disfuncionais, pois não possuem evidências de que aquilo pode ocorrer, ou é verdadeiro. “Não posso”, “isso não é para mim”, “não consigo”, “isso é muito difícil”, “nunca vou conseguir”, são exemplos de pensamentos que na maior parte das vezes não temos evidências de que eles são verdadeiros, mas eles estão na nossa mente e fazem-nos sentir, tristes, desanimados, desmotivados, irritados, injustiçados, enfim, e desistimos ou nem tentamos diante de alguma situação.

Há também aqueles que fazem previsões negativas para o futuro, sem nenhuma base concreta para isso, ou enxergam somente a faceta negativa das pessoas ou situações, ou acham que sabe o que os outros pensam, ou o que vai acontecer.

Comece a treinar a identificação desses pensamentos disfuncionais!

Anote-os quando os perceber.

Questione se são realmente verdadeiros e se possuem evidências de que podem de fato ocorrer, ou estão a acorrer somente na sua mente.

Analise estes pensamentos, pense o pensamento!

A partir deste momento, comece a validá-los! Verá que muitos não tinham validade, mas te incomodavam e traziam emoções negativas diante de várias situações.

Não permita que seus pensamentos te dominem e te escravizem. Convido-o a fazer o que chamo de limpeza mental.

Tire os pensamentos sem validade da sua mente. Use o poder dos seus pensamentos em prol do desenvolvimento de todo o seu potencial, de todas as suas capacidades e habilidades.

 

Você tem dentro de si o potencial para conquistas extraordinárias!

Autor: Marcos Justiniano

Deixar uma resposta

Newsletter