11 erros a evitar ao usar a prancha de alisamento no cabelo

Partilhe

Classifique este artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votes, average: 5,00 out of 5)

Loading...

11 erros a evitar ao usar a prancha no cabelo

Quer ficar com o cabelo liso mas saudável? Veja a seguir os erros mais comuns na hora de usar a prancha e fuja deles.

1. Temperatura muito alta

Apesar de alguns modelos oferecerem o limite de temperatura acima de 200°C, o ideal é que não passe de 180°, caso contrário o calor pode queimar e partir os fios ao meio.

2. Temperatura muito baixa

Por outro lado, uma ferramenta com a temperatura muito baixa, pode obrigar a passar a prancha várias vezes na mesma mecha, aumentando a exposição ao calor e o atrito sobre aqueles fios. O resultado pode até ser de fios lisíssimos, mas a um custo alto: o frizz e ressecamento.  

3. Ter pressa

Querer economizar tempo pode acabar com a saúde dos fios. Quando você usa a prancha em uma mecha larga de fios, também acaba passando mais vezes para alisar. É melhor separar mechas finas e passar no máximo 3 vezes.

4. Passar várias vezes na raiz

Sabe quando resolve retocar o alisamento vencido? Tome muito cuidado! Evite passar diversas vezes a prancha na mesma região, pois além de aquecer muito os fios, pode acabar espalhando a oleosidade e deixar o cabelo opaco e pesado.

5. Não usar protetor térmico

Eles criam um filme sobre os fios, que ajuda a prancha a deslizar e diminui a ação desgastante do calor. Deixá-lo de lado pode não fazer diferença em uma ou duas aplicações, mas, a longo prazo, a hidratação e a beleza dos fios sofrem com a falta de proteção.

6. Demorar para deslizar a prancha no comprimento

Além de aumentar o tempo de contato do calor com a mesma região da mecha, o que pode ser fatal para os fios, deixar a prancha muito tempo parada em uma região faz o cabelo ficar marcado com linhas.

7. Descer a prancha reta

Isso pode fazer com que as pontas fiquem espigadas. Se o desejo é um resultado liso natural, prefira as pranchas que tenham corpo arredondado e quando estiver quase a chegar às pontas, dê uma leve torcida na mão.

8. Pranchar o cabelo cheio de produto

Escovou no dia anterior, passou o reparador de pontas, spray de fixação e mais uma série de outros produtos. No dia seguinte, acordou com o cabelo amassado e resolveu passar a chapinha… Não faça isso! O resultado pode ser um cabelo fritado, literalmente. Os produtos têm componentes na fórmula, como o álcool, que podem potencializar o calor da chapinha e tostar os fios.

9. Terminar o alisamento e já prender

Se é do tipo que não aguenta esperar nem 5 minutos com os fios soltos, pense que o cabelo ainda está quente ao final da modelagem, ou seja, prender com elástico pode deixa-los marcados. Se não tiver outra saída (se você for se maquiar ou estiver deixando a franja crescer), opte por presilhas que são mais suaves e não oferecem atrito.

10. Usar uma prancha grande para alisar a raiz

Se o objetivo é só o retoque, tenha uma prancha mini de reserva. Assim você não precisa se desdobrar para pegar os fios desalinhados, nem corre o risco de se queimar.

11. Pranchar os fios todos os dias

Mesmo com a temperatura ideal, o protetor térmico e todos os cuidados necessários, usar a prancha  todos os dias acaba fragilizando os fios. Que tal assumir os fios naturais alguns dias da semana?

 

Autor: Viva Saúde 

 

Deixar uma resposta

Newsletter