Sintomas e tratamentos da Hérnia Discal

Partilhe

foto-perfil-joana-eira

Autora – Joana Eira

Fisioterapeuta na HandCare Clínica – Vila Real

Para mais informações e marcações:

https://www.facebook.com/handcareclinica/

Ao longo da minha experiência profissional, encontrei as mais diversas situações que, por isso, exigem soluções muito distintas. O ser humano é ímpar na sua individualidade, e como tal, cada caso é um caso e as aprendizagens que de cada um tiramos nem sempre se aplicam a outros.

No meu ofício, procuro sempre obter respostas adequadas e soluções qualificadas que resultam em tratamentos únicos, privilegiando terapias manuais específicas ajustadas às necessidades de cada um.

Para além destas preocupações tento, sempre que possível a rápida recuperação de cada paciente, para que este retome a sua vida sem dor, contribuindo para um estado de saúde e uma qualidade de vida superior.

HÉRNIA DISCAL?

Patologias Lombares são uma das principais causas de absentismo laboral e gastos em Saúde. Segundo a Agência Europeia de Higiene e Segurança no Trabalho (2010), a lombalgia é o principal problema de saúde relacionado com o trabalho, sendo que 24,7% dos trabalhadores da União Europeia apresentaram essa sintomatologia. A Hérnia Discal Lombar é uma das principais patologias podendo o seu tratamento ser de cariz conservador ou cirúrgico.

O QUE É UMA HÉRNIA DISCAL?

A coluna vertebral é constituída por discos intervertebrais, que são estruturas esponjosas, que se situam entre as vertebras que desta forma criam a fisionomia da nossa coluna.

hernia-discal1-viva-saude

Entre as vértebras, existe uma estrutura que as une, o disco intervertebral. Este disco intervertebral encontra-se dividido em parte central, o núcleo pulposo, uma zona periférica e o anel fibroso. Esta composição atrás descrita, funciona como elementos amortecedores de impactos, ajudando assim a absorver as cargas, distribuindo a pressão e impedindo o contacto entre as vértebras.

A hérnia discal é causada pela protusão do disco intervertebral, ou seja, surge um rompimento das fibras que constituem esta estrutura. Com esta incidência, aumenta o risco da pressão sobre as raízes nervosas do canal vertebral e pode, no limite infecionar ou inflamar estas mesmas estruturas.

Qualquer disco na coluna vertebral pode sofrer uma hérnia, no entanto, estas são mais comuns em regiões específicas como por exemplo, na parte lombar da coluna vertebral entre as vertebras L4-L5 e L5-S1.

hernia-discal2-viva-saude

EM QUE IDADE SURGEM?

Ocorrem mais frequentemente entre os 35 e os 55 anos de idade e estima-se que 2 a 3% da população sejam vítimas deste processo, cuja prevalência é de 4,8% em homens e 2,5% em mulheres, acima dos 35 anos. A idade média para o aparecimento do primeiro ataque é aproximadamente aos 37 anos, sendo que em 76% dos casos há́ antecedentes de uma crise lombar, em regra, uma década antes, aos 27.

SINTOMAS

Os sintomas dependem da localização, do tamanho, do tipo e do grau de envolvimento radicular. A compressão dos nervos, sendo estes muito sensíveis à palpação, resulta em dor lombar, dor na região enervada pela raiz comprimida, geralmente dor ciática, formigueiro, dormência ou fraqueza nas pernas.

Hérnia discal sem dor? 

Sim, cerca de 30 a 60% dos casos que apresentam protusões ou pequenas hérnias discais não provocam qualquer tipo de dor.

FATORES DE RISCO
  • Causas ambientais;
  • Causas posturais;
  • Desequilíbrios musculares;
  • Por hipótese de influência genética;

Todas as condições que enfraqueçam os discos constituem fatores de risco para a ocorrência de hérnia discal. O levantamento inadequado de pesos, o consumo de tabaco, o excesso de peso, uma pressão súbita ou a repetição de atividades que forçam a coluna são exemplos de fatores de risco comuns onde o disco vai acumulando alterações degenerativas ao longo dos anos e desta forma deforma-se, havendo lugar à possibilidade de surgir uma hérnia discal.

 TRATAMENTO

O tratamento não cirúrgico é eficaz em mais de 90% dos casos de hérnia discal.

Manter-se ativo, com um plano de exercícios terapêuticos devidamente controlados, sobretudo no que se refere a movimentos de flexão ou levantamento de pesos é essencial.

No passado, o conselho era para descansar até que a dor aliviasse. Sabe-se agora que esta atitude não é a mais adequada. Pelo contrário, continuar as atividades normais na medida do possível torna a recuperação mais rápida e diminui a probabilidade de desenvolver dor crónica. Geralmente, não se deve fazer nada que cause muita dor, no entanto, terá que se aceitar algum desconforto numa fase inicial.

Não há nenhuma evidência que comprove que um colchão firme é melhor do que qualquer outro tipo de colchão para as pessoas com dor nas costas, mas deve escolher uma posição para dormir que mantenha a sua coluna em posição neutra.

hernia-discal3-viva-saude

É importante realizar caminhadas curtas e evitar estar muito tempo sentado. Devem ser realizados exercícios que reforcem a coluna e os músculos abdominais, que sustentam e apoiam a coluna vertebral.

Terapia conservadoras têm sido as preferidas como primeira escolha de tratamento, cujos objetivos passam pelo alívio da dor, o aumento da capacidade funcional e o atraso da progressão da doença. 

QUE EXERCÍCIOS POSSO FAZER?
  • Treino de força para que os nossos músculos tenham capacidade de suportar estes movimentos bruscos e darem suporte a essa zona fragilizada.
  • Treino propriocetivo – para aumentar o equilíbrio.
  • Treino dos músculos abdominais, pois são eles que nos ajudam a ter uma boa postura e a estabilizar a zona abdominal.
  • Exercícios de correção postural
  • Alongamentos

Para a execução dos exercícios, recomenda-se o aconselhamento prévio com profissionais da área. Estes exercícios são em regra, realizados durante o tratamento de reabilitação de hérnias discais previamente prescritos. Devem ser realizados entre 2 a 3 vezes por dia e apenas caso não causem agravamento ou aumento dos sintomas.

Autora:Joana Eira

 

One thought on “Sintomas e tratamentos da Hérnia Discal

  • 2 Novembro, 2016 at 21:54
    Permalink

    Gostaria de colocar uma questão: Ouvi dizer que muitas vezes quem tem uma Hérnia Discal pode retomar uma vida normal sem cirurgia e em poucas semanas se for feito um diagnostico exacto e um tratamento adequado. É verdade?

    Reply

Deixar uma resposta

Newsletter